Notícias

EPRM em Madrid

 
Picture of Administrador Utilizador
EPRM em Madrid
by Administrador Utilizador - Friday, 6 September 2013, 2:04 AM
 

A aprendizagem não se concretiza apenas em contexto de sala de aula e, por vezes, é necessário adotar estratégias de motivação inovadoras. Foi imbuídos desse espírito que nos passados dias 27, 28 de Fevereiro e 1 de Março a Escola Profissional de Rio Maior proporcionou aos alunos dos Cursos Profissionais de Técnico de Eletrónica, Automação e Instrumentação, de Técnico de Frio e Climatização e de Técnico de Energias Renováveis/Sistemas Eólicos uma vista de estudo a Madrid, mais concretamente à “Feira Climatización”, não só com o intuito de motivar os alunos para o contexto escolar e para a sua futura realidade profissional, mas também com o objetivo de alargar os seus horizontes, permitindo-lhes o contacto direto com novidades na área da climatização, do ar condicionado, da ventilação, da calafetação, da refrigeração e das energias renováveis, o que é, de facto, uma mais-valia quando se pensa nos conhecimentos essenciais às saídas profissionais dos diversos cursos em questão.

Como objetivos para a realização desta visita de estudo, destacam-se o contacto com novas tecnologias e métodos de climatização, a consciencialização dos alunos para a importância das novas tecnologias e da autonomia na I&D, o desenvolvimento do espirito de grupo/equipa e o contacto com novas realidades sociais/culturais. A EPRM procura, incessantemente, ser uma escola viva e dinâmica. Existe a perceção clara de que a formação integral dos nossos jovens também resulta de muitas outras competências trabalhadas fora da sala de aula. A participação em todos estes projetos têm o condão de permitir alargar horizontes, conferir novas perspetivas… em duas palavras: “open mind”. Além disso, promovendo iniciativas como esta, está-se a estimular importantes valores nos jovens, tais como a responsabilidade, a partilha, a autonomia e as relações interpessoais, valores que muito prezamos na EPRM.

No dia 27 de Fevereiro, 50 alunos da EPRM, acompanhados por 8 professores, partiram pelas 8h da manhã, rumo a Madrid, com paragem para almoço em Mérida, a capital romana da Península Ibérica e breve visita a Talavera de La Reina, a capital espanhola da cerâmica. A viagem foi longa e até mesmo cansativa, mas o convívio entre todos tornou o percurso muito mais agradável e, à chegada à cidade, por volta das 19h, todos estavam ainda bastante animados. A visita à Feira foi, na verdade, o ponto alto da visita, mas houve igualmente oportunidade de conhecer alguns dos pontos turísticos mais atrativos de Madrid: o Palácio Real, a Plaza Major, a Gran Via, o Mercado de San Miguel, a Plaza de Cibeles, as Puertas del Sol, a Porta de Alcalá e até o Estádio Santiago  Bernabéu.

Foram, efetivamente, três dias diferentes, que transpuseram todos para uma realidade distinta e onde houve a oportunidade de aprofundar os conhecimentos na área técnica, aspeto sem dúvida considerável quando se pondera sobre um bom desempenho profissional. Estes foram, sem dúvida, momentos de aprendizagem, mas também momentos de convívio e de partilha que fortaleceram os laços entre as turmas envolvidas e os professores acompanhantes.

No dia 1 de Março, depois do pequeno-almoço iniciou-se o regresso a Rio Maior, não sem antes realizar uma visita guiada à cidade monumental de Toledo, cheia de história em cada recanto, onde passámos a manhã a visitar o centro histórico (Catedral, Sinagoga e a Igreja de são Tomé).

Em suma, mais que uma proposta concreta, esta parece ter sido uma oportunidade, por excelência, de combinar na prática o ato educativo com os efeitos da participação, naquilo que a escola tem de melhor: o prazer de aprender pela experiência. As visitas de estudo estão incluídas no conjunto de propostas educativas colocadas ao serviço da escola e dos alunos, que permitem abordagens amplas e integradoras.

Fica a perceção de que uma visita de estudo é muito mais do que percorrer quilómetros e pode conter momentos únicos se se souber aproveitar tudo o que ela pode dar. Por um lado, os conhecimentos são maiores; por outro, crescem novos sentimentos, simpatias e empatias. No fim da visita há muitas histórias para contar, e há sempre algo que mudou…